Cães farejadores serão treinados para detectar coronavírus

Cães farejadores serão treinados para detectar coronavírus

Cães farejadores especializados em detecção de doenças devem ser testados para ver se conseguem detectar o sars-cov-2, o novo coronavírus causador da atual pandemia.

A entidade sem fins lucrativos Medical Detection Dogs (cães de detecção médica, em inglês) já treinou cães para detectar o cheiro da malária, de câncer de próstata e da doença de Parkinson.

A instituição planeja fazer testes com o vírus causador da covid-19 com a Universidade de Durham e a Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres (LSHTM), ambas no Reino Unido.

A chefe de ong, Claire Guest, disse que precisa descobrir como “capturar com segurança o odor do vírus dos pacientes”.

“A princípio, temos certeza de que os cães poderiam detectar a covid-19”, disse ela.

‘Rápido e eficaz’

Se isso for comprovado, os cães podem ser usados para rastrear qualquer pessoa, incluindo aquelas sem sintomas.

“Isso seria rápido, eficaz e não invasivo e garantirá que os recursos limitados de testes do NHS (o sistema de saúde público britânico) sejam usados apenas onde forem realmente necessários”, disse Guest.

O professor James Logan, chefe de controle de doenças da LSHTM, disse que a pesquisa mostrou que os cães podem detectar o odor da infecção da malária com um nível de precisão “acima dos padrões da Organização Mundial de Saúde para um diagnóstico”.

Para que eles comecem a ser treinados, no entanto, ainda falta a conclusão dessas pesquisas iniciais.

FONTE: BBC News Brasil, 29/03/20.

Brasil testará tratamento com plasma para combater o Coronavírus

Brasil testará tratamento com plasma para combater o Coronavírus

Os Hospitais Albert Einstein e Sírio-Libanês, em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), testarão o uso de plasma sanguíneo de pacientes já recuperados da covid-19 em doentes que ainda têm a infecção. As instituições receberam no sábado o aval da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) para fazer o estudo em humanos e iniciarão nesta Segunda-feira (6) triagem de possíveis doadores de plasma. Os Hospitais Albert Einstein e Sírio-Libanês, em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), testarão o uso de plasma sanguíneo de pacientes já recuperados da covid-19 em doentes que ainda têm a infecção. As instituições receberam no sábado o aval da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) para fazer o estudo em humanos e iniciarão nesta Segunda-feira (6) triagem de possíveis doadores de plasma. Os Hospitais Albert Einstein e Sírio-Libanês, em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), testarão o uso de plasma sanguíneo de pacientes já recuperados da covid-19 em doentes que ainda têm a infecção. As instituições receberam no sábado o aval da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) para fazer o estudo em humanos e iniciarão nesta Segunda-feira (6) triagem de possíveis doadores de plasma.

A autorização para a pesquisa brasileira veio um dia após a Food and Drugs Administration (FDA), agência de medicamentos americana, autorizar estudo similar com pacientes dos Estados Unidos.

Os cientistas acreditam que o plasma de um indivíduo em recuperação pode ajudar um paciente doente por já conter anticorpos contra a infecção. “Essa pesquisa é baseada em experiências anteriores que, há mais de cem anos, identificaram que o plasma de convalescentes podia ser útil no tratamento de pessoas ainda durante a infecção. Este conceito é denominado transferência passiva de imunidade. Se a terapia funcionar, ela poderá fornecer os anticorpos necessários para aqueles que ainda não os têm em níveis capazes de protegê-los, levando a uma melhora dos sintomas e à diminuição do vírus no organismo”, explica Luiz Vicente Rizzo, diretor-superintendente de pesquisa do Einstein.

Poderão receber infusões de plasma dentro da pesquisa pacientes graves internados em leitos de UTI ou na unidade semi-intensiva, em um período anterior ao da intubação e que ainda não tenham apresentado nenhuma resposta imunológica durante o pico da doença.

Rizzo explicou à reportagem que serão considerados doadores aptos pessoas que: 1) tiveram covid-19 há mais de 15 dias e há menos de 45 dias; 2) não apresentam mais sintomas, e 3) tiveram confirmação laboratorial prévia de infecção pelo vírus, mas que não apresentam mais o material genético do vírus em seu organismo.

Os possíveis doadores devem ainda apresentar anticorpos neutralizantes, moléculas capazes de combater a infecção. O protocolo brasileiro é baseado no da Universidade Johns Hopkins, que fará os estudos com plasma nos EUA. Após a aprovação da pesquisa americana, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nota afirmando que estudos com plasma “têm sugerido resultados promissores, porém derivam de análises não controladas e com tamanho limitado de amostras”. Para o órgão, os estudos feitos até agora são insuficientes para comprovar a eficácia, o que requer pesquisas mais aprofundadas.

Anticoagulante
Outra aposta da ciência que começará a ser testada também no Brasil é um anticoagulante para tratar casos graves de infecção pelo coronavírus.

Um protocolo experimental do uso do medicamento heparina está sendo finalizado por profissionais do Hospital Sírio-Libanês e deve em breve ser avaliado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).

A substância já foi utilizada dentro de um protocolo de pesquisa de um grupo de cientistas chineses para avaliar se o medicamento diminuiria o índice de mortalidade entre pacientes com a covid-19. A hipótese era de que a heparina poderia ajudar no quadro, pois uma das complicações possíveis do vírus é um quadro de coagulação intravascular e tromboembolismo venoso.

Os primeiros resultados do estudo, publicados em 27 de março no Journal of Thrombosis and haemostasis, apontam que o número de mortes foi menor somente entre pacientes com alguma predisposição a distúrbios de coagulação.

FONTE: Época Negócios, 06/03/20.

5 Notícias positivas sobre o Coronavírus

5 Notícias positivas sobre o Coronavírus

Separamos para você 5 notícias positivas sobre o COVID-19 para renovar as esperanças.

Em meio a pandemia de Coronavírus, está se tornando comum sermos bombardeados por muitas informações, que em sua maioria, nos deixam ansiosos e preocupados em relação ao futuro. É momento de mantermos a calma, seguir as orientações de prevenção e também, nos informarmos da maneira correta.

Pensando nisso, separamos 5 boas notícias sobre o momento que estamos vivendo. É hora de respirar fundo e se alegrar com as conquistas!

1 – Número de pessoas curadas do Coronavírus já passa de 100 mil

Segundo a revista EXAME publicou em 24/03, a província de Hubei, na China, segue na liderança apresentando o maior número de curados, somando 59.882 casos. Quem confirma a informação é Universidade Johns Hopkins, que realiza um monitoramento em tempo real.

Leia a matéria completa em: https://exame.abril.com.br/mundo/numero-de-pessoas-curadas-do-coronavirus-ja-passa-de-100-mil/

2 – OMS lança estudo global para testar 4 medicamentos contra COVID19

De acordo com a Revista Galileu, médicos do mundo todo podem auxiliar na pesquisa que se baseia em investigar a eficácia de medicamentos já existentes no combate ao vírus.

Leia a matéria completa em: https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Saude/noticia/2020/03/oms-lanca-estudo-global-para-testar-4-medicamentos-contra-covid-19.html

3 – Paciente #1 na Itália se recupera e recebe alta ainda nesta semana

Publicado na revista EXAME, Mattia, pesquisador que trabalha na Unilever foi o primeiro paciente identificado com o Coronavírus na Itália. Após 28 dias de isolamento, ele deve receber alta e poderá ver o nascimento de sua filha.

Leia a matéria completa em: https://exame.abril.com.br/mundo/paciente-numero-um-da-italia-se-recupera-e-deve-ter-alta-nesta-semana/

4 – Já existem mais de 150 artigos sobre o COVD19

A ciência exerce papel fundamental nessa fase. Mais de 150 artigos sobre o vírus já foram criados e auxiliam nos estudos em busca de remédios que possam amenizar os sintomas e nos desenvolvimentos da vacina. Segundo o jornal Diário do Comércio, editores internacionais também liberaram o acesso aos seus conteúdos para auxiliar na pesquisa das equipes que estão trabalhando no caso.

Leia a matéria completa em: https://diariodocomercio.com.br/zcoronavirus/editores-internacionais-liberam-conteudos-gratuitos-para-combate-ao-covid-19/

5 – A tecnologia está a nosso favor!

Publicado na revista Galileu, um supercomputador consegue identificar 77 moléculas com potencial para tratar a doença. Os pesquisadores utilizaram o equipamento da IBM para testar compostos que podem evitar a conexão do COVID19 com as células humanas.

Leia a matéria completa em: https://revistagalileu.globo.com/Tecnologia/noticia/2020/03/supercomputador-identifica-77-moleculas-com-potencial-para-tratar-covid-19.html

Gostou? O site “Good Corona News” está reunindo, diariamente, atualizações sobre os casos do COVD19 ao redor do mundo! Acesse e fique por dentro: thegoodnewscoronavirus.com/

Com informações boas e confiáveis, vamos sair todos juntos dessa! J

Medicamentos Indicados – Informativo Covid-19

Medicamentos Indicados – Informativo Covid-19

É importante saber:

Os únicos medicamentos que devem ser utilizados para os sintomas são: dipirona e paracetamol.
Evite anti-inflamatórios de forma geral.

Pessoas que fazem uso de medicamento contínuo para diabetes, hipertensão, asma não devem parar.

Cuide-se bem!