COVID-19: Projeto mapeia iniciativas de economia solidária na pandemia

COVID-19: Projeto mapeia iniciativas de economia solidária na pandemia

Iniciativa, que reúne pesquisadores da Unesp, busca aproximar produtores rurais e consumidores durante período de quarentena.

O site do projeto AgroEcos está mapeando as iniciativas no âmbito da economia solidária que facilitem a comunicação entre o consumidor e o produtor rural durante o período da pandemia de COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus) e de isolamento social. O projeto, que reúne pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp), da Open University (Reino Unido) e da Comunidad de Estudios Jaina (Bolívia), tem como um dos objetivos identificar e fortalecer as capacidades da comunidade para uma economia solidária baseada na agroecologia.

No Brasil, o AgroEcos atua principalmente nos territórios da Baixada Santista e da região da Costa Verde, que engloba o litoral sul fluminense e litoral norte de São Paulo. Na Bolívia, o projeto atua no território do Valle Central.

Iniciativas

No município de Mongaguá, no litoral de São Paulo, por exemplo, o site do AgroEcos deu visibilidade a uma rede de produtores locais que divulgam os itens e contatos para os consumidores da cidade. Iniciativa semelhante foi divulgada em relação a algumas comunidades tradicionais nos municípios de Angra dos Reis, Paraty e Ubatuba, que estão recolhendo doações de mantimentos e dinheiro.

Em Peruíbe, outra rede solidária disponibilizou o contato de mais de 50 produtores, artesãos e prestadores de serviço. Na região do Valle Central, na Bolívia, iniciativas parecidas também foram mapeadas e divulgadas no site do projeto.

A página do projeto abre espaço para a divulgação de outras ações semelhantes e pede para interessados entrarem em contato por meio da página: https://projetoagroecos.wixsite.com/meusite/contato.

A divulgação das iniciativas está em linha com a proposta da economia solidária, que estimula a interdependência entre as atividades econômicas no intuito de assegurar a sobrevivência e bem-estar dos trabalhadores, promovendo relações de cooperação que melhoram as capacidades coletivas e constrói circuitos curtos que aproximando os produtores dos consumidores.

O projeto AgroEcos tem apoio do Reino Unido por meio do Arts & Humanities Research Council (AHRC) e do Global Challenges Research Fund (GCRF) e a parceria do Instituto de Políticas Públicas e Relações Internacionais (IPPRI) e do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Territorial na América Latina e Caribe (TerritoriAL), ambos da Unesp.

IMAGEM: Agenda Minas.

FONTE: Site Governo do Estado de SP, 18/05/20.

Professores oferecem aprendizado e diversão pelo YouTube

Professores oferecem aprendizado e diversão pelo YouTube

Revisão de matemática ou origem de expressões populares são alguns dos conteúdos apresentados por docentes em transmissões online.

Durante o período de distanciamento social, se tornou comum a procura de transmissões ao vivo (as chamadas lives) interessantes ou vídeos novos. Alinhados com este novo comportamento, os educadores do Centro Paula Souza têm disponibilizado informação na internet e também ajudado quem precisa estudar e se divertir.

Um dos exemplos é o professor de matemática da Escola Técnica Estadual (Etec) Cônego José Bento, de Jacareí, Fábio Aparecido, conhecido por dar aulas criativas de uma disciplina considerada difícil por muita gente. Ele já lançou mão de sudoku (um jogo de lógica), cubo mágico e também construiu foguetes com os alunos para tornar a teoria mais palpável. Na internet, seu canal Explica, professor! tem dezenas de vídeos voltados às provas da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest), Universidade Estadual Paulista (Unesp), Fundação Getúlio Vargas (FGV), entre outras.

O docente lançou uma plataforma de revisão de matemática para alunos do Ensino Médio. Já estão disponíveis aulas e exercícios de 11 temas. Além disso, ele tem feito lives às quartas-feiras, às 20 horas, no YouTube.

Geografia

Para quem tem dificuldades com geografia, uma sugestão é acompanhar o canal do professor Thiago Hernandes, que leciona na Etec Pedro D’Arcadia Neto, de Assis, e nas Faculdades de Tecnologia do Estado (Fatecs) Assis e Presidente Prudente. No canal do YouTube, o GeoExplica, há informações sobre temas tão diversos quanto moratória, obsolescência programada, apartheid, tsunamis e sementes crioulas. Brincalhão, Hernandes se fantasia, canta e faz piadas para manter a atenção dos estudantes.

Português e literatura

Já no canal Prof. Fagner Araújo, que leva o nome de um dos educadores da Etec de Heliópolis, na Capital, é possível não só estudar literatura e gramática, mas também conhecer a origem de ditados e expressões populares (como “deixa de ser besta” ou “são outros 500″). Os alunos podem ainda acompanhar interpretações de letras de músicas como Chão de Giz, de Zé Ramalho, Cajuína, de Caetano Veloso, ou O dia em que a Terra parou, de Raul Seixas. De quebra, o professor toca as canções que analisa, tornando a tarefa muito mais leve.

FONTE: Site Governo do Estado de SP, 15/05/20.

COVID-19: Médicos orientam sobre como evitar a contaminação doméstica

COVID-19: Médicos orientam sobre como evitar a contaminação doméstica

Cuidados possibilitam a proteção de todos no ambiente da casa, sobretudo em tempos de isolamento social no estado de SP.

Os cuidados para evitar a contaminação pelo novo coronavírus (causador da doença COVID-19) dentro de casa são fundamentais no combate à doença e valem para as residências da capital e do interior de São Paulo. Especialistas alertam sobre a importância de manter as medidas preventivas, de modo a proteger todos no ambiente doméstico, sobretudo em tempos de isolamento social.

“O único jeito de haver contaminação dentro das moradias é se alguém for levar esse vírus para dentro das casas”, explica Geraldo Reple, presidente do Conselho de Secretários Municipais da Saúde do Estado de São Paulo.

“A contaminação do ambiente domiciliar acontece quando as pessoas saem de casa e voltam portando o vírus que adquiriram na comunidade”, salienta Luiz Carlos Pereira Junior, diretor do Hospital Emílio Ribas e membro do Centro de Contingência do Coronavírus do estado.

O diretor do Hospital Emílio Ribas também aborda alguns procedimentos ao voltar da rua. “Quando você chega em casa, tem que tirar a roupa, se trocar. Recomenda-se também que você possa tomar banho para, dessa maneira, proteger as pessoas dentro da residência”, orienta.

Abaixo, vídeo com mais detalhes de como evitar a contaminação doméstica:

FONTE: Site Governo do Estado de SP, 13/05/20.

Unicamp: Profissionais de saúde mental oferecem atendimento a pacientes com COVID-19

Unicamp: Profissionais de saúde mental oferecem atendimento a pacientes com COVID-19

Cinco residentes em Psiquiatria e duas professoras participam da ação, voltada a pacientes do HC da universidade e familiares.

A impossibilidade de estar em contato com familiares, somado a incertezas sobre o desfecho da doença, podem ser fatores de angústias, medos e preocupações tanto para a pessoa acometida pela COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus) quanto para familiares. Para oferecer apoio emocional a pacientes e parentes, profissionais da área de saúde mental da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) realizam atendimento virtual a essas pessoas.

Quando um paciente é internado pela enfermidade no Hospital de Clínicas (HC), explica Renata Azevedo, chefe do Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp, é feita a tentativa de contato telefônico com a família, explicando sobre a possibilidade de atendimento. Além disso, é enviado um vídeo informativo sobre a proposta.

“Entramos em contato com a família, realizamos um convite, falando sobre o apoio emocional a distância, principalmente porque eles não podem visitar os familiares e isso cria muita angústia. Essa é a proposta: que possamos atendê-los para dar um pouco de conforto aos familiares internados e também para os pacientes”, salienta ao Portal da Unicamp.

Cinco residentes em Psiquiatria e duas professoras, Renata Azevedo e Clarissa de Rosalmeida Dantas, realizam os atendimentos, que podem ser agendados entre 8h e 22h. Devido à impossibilidade do contato presencial, tudo é feito virtualmente.


Download
Divulgação/Unicamp

Rede de apoio

O trabalho, conforme explica Renata Azevedo, é fruto da expansão da rede de apoio que já vinha atendendo a profissionais de saúde do HC da Unicamp desde março, chamada “Cuidando de quem cuida”, vinculado ao Grupo de Apoio Virtual a Profissionais de Saúde (GAPS), do qual faz parte também a professora Rosana Onocko-Campos.

No âmbito da saúde mental, ainda existem outras duas frentes de atuação, além do atendimento a profissionais de saúde e aos pacientes e familiares. São eles: o Grupo Balint, coordenado pelo professor da FCM Roosevelt Cassorla, e o grupo Atendimentos de Escuta Psicanalítica online – COVID-19, coordenado pelo professor da FCM Mário Eduardo Pereira e pelo psicanalista Francisco Capoulate.

No primeiro grupo, voltado a profissionais da área da saúde mental, o foco é na discussão de casos clínicos e as questões emocionais relacionadas.  No segundo, o objetivo é oferecer atendimento a profissionais de saúde de uma forma geral. Os profissionais que realizam esse trabalho também constituem uma retaguarda no caso de serem necessários mais profissionais para os atendimentos das demais rede de apoio.

Para a professora, o fortalecimento do cuidado em saúde mental neste momento é fundamental. “Às vezes a pandemia passa, ou se reorganiza de alguma forma, e os aspectos que marcam a saúde mental ficam. Já há experiências em outros países sugerindo que é providencial acoplar as medidas de saúde geral, que são fundamentais, às questões de saúde mental para lidar com inseguranças, dúvidas e incertezas”, analisa Renata Azevedo.

IMAGEM: Unicamp: Fluxograma do atendimento realizado pelo grupo.

FONTE: Site Governo do Estado de SP, 12/05/20.

Via Rápida Virtual: SP oferece 20 mil vagas para novos cursos rápidos e gratuitos

Via Rápida Virtual: SP oferece 20 mil vagas para novos cursos rápidos e gratuitos

Inscrições e aulas são realizadas de forma online, no modelo de Ensino a Distância, sem precisar sair de casa.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, está com 20 mil vagas abertas para cursos gratuitos de qualificação profissional do Programa Via Rápida Virtual. São quatro opções inéditas em áreas de tecnologia da informação, gestão e idiomas.

Essa é uma boa alternativa para estudar e aprender algo novo durante o período de recomendação de isolamento social no enfrentamento ao novo coronavírus, causador da doença COVID-19. As inscrições e as aulas são realizadas de forma online, no modelo de Ensino a Distância (EaD), sem que o interessado precise sair de casa.

As inscrições estão abertas e podem ser realizadas até 17 de maio por meio do site www.viarapida.sp.gov.br. No total, são oito cursos de curta duração (80 horas) oferecidos pela Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp): Lógica de Programação; Banco de Dados; Desenvolvedor Web; Desenvolvedor Mobile; Gestão Administrativa; Planejamento Empresarial; Finanças para Empresas; além de Espanhol Básico.

Podem se inscrever candidatos que tenham idade mínima de 16 anos, alfabetizados e domiciliados no Estado de São Paulo. Caso o número de inscritos seja superior ao número de vagas, serão priorizadas as pessoas desempregadas, com baixa renda e com deficiência.

A convocação dos candidatos selecionados ocorrerá por e-mail. As aulas têm previsão de início para o dia 25 de maio. Para receber o certificado, o aluno deve completar a carga horária total do curso virtual e atingir 7,5 de média nas avaliações.

Sobre o Via Rápida

O Via Rápida atua na qualificação e formação profissional dos participantes, preparando a população que está buscando uma oportunidade no mercado de trabalho ou abrir o seu próprio negócio. A ação busca, ainda, aprofundar os conhecimentos de cada atividade profissional e apresentar as tendências mais recentes de cada área de atuação aos participantes, de forma a ampliar suas alternativas de emprego e geração de renda.

Sobre a Univesp

Criada em 2012, a Univesp é uma instituição exclusivamente de educação a distância, mantida pelo Governo de São Paulo e vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Entre os principais parceiros, destacam-se o Centro Paula Souza e as universidades de São Paulo (USP), Estadual Paulista (Unesp) e Estadual de Campinas (Unicamp).

Os cursos da instituição são realizados em ambiente virtual, que garante a interação do estudante com o tutor, além de disponibilizar videoaulas, bibliotecas digitais e os conteúdos pedagógicos.

FONTE: Site Governo do Estado de SP, 11/05/20.